segunda-feira, 28 de junho de 2010

Um pouco sobre a Igreja Kimbanguista

História

O culto kimbanguista foi fundado o 6 de abril de 1921 por Simon Kimbangu no Congo Belga (actual República Democrática do Congo). O 24 de dezembro de 1959, Joseph Diangienda Kuntima, filho de Simon Kimbangu, criou oficialmente a "Igreja de Jesus Cristo sobre a Terra pelo profeta Simon Kimbangu", que desde 1987 mudou seu nome pelo actual e que dirigiu até sua morte em 1992.
Desde 2001, o líder espiritual e representante legal da Igreja kimbanguista é Simon Kimbangu Kiangani, filho de Salomon Dialungana Kiangani.
A Igreja kimbanguista afirma ter 17 milhões de membros repartidos na África subsaariana, especialmente na República Democrática do Congo, onde representa ao 10% dos crentes na Europa]] e nos EE. UU.. Promove activamente o uso do silabario Mandombe.

Doutrina

A Igreja kimbanguista tem como referência a Biblia e se reclama do Credo de Nicea. Identifica a Simon Kimbangu com o Espírito Santo e Jesucristo, como a redentor da humanidade.
Prega o amor ao próximo, a obediência às leis divinas e a prática de boas obras, preceitos sintetizados pela divisa Bolingo - Mibeko - Misala. Proscreve as bebidas alcohólicas, o dance, as drogas, o fumo, a poligamia, o adultério, a fornicación e o consumo de carne de porco. A cidade santa do kimbanguismo é Nkamba.

Relações com outras igrejas

A Igreja kimbanguista faz parte do Conselho Ecuménico das Iglesias (COE) desde 1969 e da Conferência das Igrejas da África (CETA) desde 1974.

Fonte: WikiLigue

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário